Flysafe 

Whatsapp +351 963578383 

 jorge@flysafe.com.br

Escrito por Administrador
Categoria:

Diferenciais da FlySafe e a Instrução em Brasília/DF.

A FlySafe oferece os seguintes diferenciais:

- Escola homologada pela ABP (Associação Brasileira de Parapente);

- Instrutor certificado pela ABP, com experiência de voo e instrução;

- Instrução com conteúdo mais abrangente, preparando o aluno para voar em segurança;

- Plano de disciplinas e metodologia montada pelo próprio Instrutor que atende as normas e orientações preconizadas pela ABP;

- Aluno formado para voar local, lift, competição e cross;

- Pick-up 4x4 para transporte dos alunos até as rampas;

- A Escola disponibiliza todo o equipamento para o aluno treinar;

- Velas da Sol Paragliders todas com tecidos classificados como novo (+200);

- Velas revisadas anualmente prontas para voo;

- No máximo dois alunos por equipamentos;

- Treino em local apropriado para controle da vela e morrote (primeiras decolagens);

- Controle individual de cada dia de instrução por meio de registro eletrônico na internet com "feedback" do Instrutor;

- Controle do desenvolvimento do aluno por meio do site onde o aluno poderá acompanhar sua evolução em uma planilha com os exercícios propostos em objetivos específicos, conhecendo todas as atividades que deverá executar para se tornar um piloto seguro;

- Instruções teóricas de apoio com vídeos instrucionais para análise de erros e como evitá-los;

- Orientação para aquisição de todo seu equipamento para voo.

- Após o Curso, o Piloto formado receberá sua habilitação pela ABP e estará habilitado para voar em qualquer lugar do mundo.

A instrução em Brasília também tem as seguintes características:

- Voo realizado no Vale do Paranã, que dista 80Km de Brasília, e em caso de realizar o resgate no pouso oficial, há uma volta de mais 100Km (em torno de 1:40hs) para chegar até o pouso;

- Os voos após às 10:00hs são em região com térmicas, exigindo um treinamento mais completo do piloto;

- A predominância de ventos mais intensos que em outros locais exige o treinamento da técnica de decolagem invertida com perfeição, exigindo um treinamento de chão mais intenso;

- A necessidade de realizar o deslocamento até a rampa e depois de resgatar os alunos em seus primeiros voos no pouso oficial gera uma demanda de tempo (um dia inteiro para realizar um voo) bem maior que na maioria dos outros locais de voo do Brasil;

- As condições de voo predominantemente em térmicas no Centro-Oeste demandam a necessidade de exigir que o piloto, para finalizar o curso, realize o Curso de Pilotagem e Segurança, recebendo após este curso sua habilitação de Piloto de Parapente Nível I.

Essas características modelam o formato da instrução e sua duração, também são o motivo do piloto formado possuir uma técnica mais apurada e o consequente valor do Curso de Piloto de Parapente.

Escrito por Administrador
Categoria:

Como é calculado o valor do curso ?

Vamos começar avaliando os bens físicos:

1. Transporte

- Para realizar o curso em Brasília precisamos de uma viatura mais resistente e com espaço para transportar o material e alunos, pois a rampa dista 80km do plano piloto e se for fazer resgate no pouso oficial será percorrido mais 100km até chegar ao pouso, percorrendo em torno de 260km para um dia de voo. A via de acesso para a rampa de Jaraguá, outro sítio de voo onde levo os alunos, é extremamente precária, e danificaria qualquer carro de passeio.

- Avaliando as condições de treino, acima explicadas, foi decido adquirir uma pick-up 4x4 para atender as necessidades da Escola.

2. Equipamento de apoio

- Nós treinamos o voo de cross, o que exige equipamento rádio móvel na pick-up;

- Para alunos que tenham alguma dificuldade a mais, é necessário realizar o voo duplo, sendo necessário todo o equipamento para voo duplo: vela, selete do piloto e do passageiro e reserva apropriados;

3. Material para treino

- A Escola FlySafe propôs um curso com todo o material necessário para o aluno iniciar o seu treinamento sem a necessidade de ter que adquirir seu equipamento antes.

- Considerando o peso de cada aluno, é necessário pelo menos um equipamento de cada tamanho (S, M, L, XL), todos de escola ou saída de escola, além da selete e mosquetão;

- Capacetes para o treino, reservatório de água, cones, biruta, etc;

- Além de um equipamento completo (selete, reserva, capacete e rádio) para os primeiros voos.

E o capital intelectual:

1. A formação do Piloto Instrutor

- O piloto que quer se candidatar a Instrutor tem que ter um histórico de freqüência de voo não só local, mas também em campeonatos, além de tempo de voo, pelo menos uns três anos mais um como monitor de algum instrutor que vai orientá-lo e avaliar sua habilidade.

2. A Formação do Instrutor

- O piloto, após o período como monitor, ainda terá que participar da Clínica de Instrutores da ABP, onde realizará uma prova e passará por uma banca que avaliará seu histórico para emitir sua habilitação.

- O estudo aprofundado de todo material didático disponível é fundamental.

No caso específico deste instrutor, além da formação acima descrita, ele ainda tem a seguinte formação:

- Oficial do Exército, treinado para instruções práticas sempre focando em segurança nas instruções. Já foi instrutor em Estabelecimento de Ensino Militar de Oficiais.

- Professor e Coordenador de Cursos Superiores em três Faculdades diferentes.

- Pós em Metodologia do Ensino Superior.

Estas qualificações possibilitaram montar um curso prático embasado por uma metodologia de ensino dinâmica com acompanhamento do desempenho do aluno. Assim, o próprio aluno sabe as suas deficiências e o que focar nos treinos.

Outros custos fixos:

1. SITE

- o site pode ser usado para divulgar o local da escola e formas de contato, mas pode ter outras funções:

a. divulgar data/hora e local do próximo treino;

b. colocar notícias diversas como atrativo para o site;

c. newsletter para quem quer acompanhar as atividades do curso;

d. controle de faltas;

e. registro dos treinos;

f. acompanhamento do desempenho dos alunos;

g. downloads diversos: waypoints, toques, músicas, manuais, regulamentos, etc.

h. loja on-line, e outros.

2. Telefone

3. Internet

4. Manutenção da Pick-up

Outros fatores que devem ser considerados no curso que o valor é intrínseco:

- Qual valor teria um final de semana trabalhando? e todos os finais de semana do ano?

- Qual valor de um profissional responsável por orientar e treinar outros profissionais em uma atividade de risco?

Sim, o piloto de parapente tem que ser um profissional no sentido "stricto" da palavra, em que se trata daquele que é um especialista, conhece o que faz.

Mas é uma atividade de risco? sim, porém o risco é minimizado com o trinômio: piloto bem preparado, equipamento apropriado ao nível técnico do piloto e o respeito às condições climáticas.

Características da região de treino:

1. A distância da rampa é de 80Km, e um voo pousando no pouso oficial leva o dia inteiro, muito diferente da maioria das rampas no Brasil, onde a rampa está próxima da cidade e com resgate fácil.

2. As condições de voo no centro-oeste exigem um treinamento mais completo do piloto, demandando mais tempo de treino e um cuidado maior por parte do instrutor durante a formação.

3. O treinamento prevê o que muitos consideram como módulo avançado de voo, que é o cross, que aqui é parte obrigatória da formação do piloto. Com isso o treinamento se torna mais longo, pois o aluno fará vários voos com o instrutor aprendendo a voar ô mais longe possível, assimilando a orientação ao resgate, a comunicação rádio, orientação por meio de GPS, uso de equipamentos eletrônicos na navegação, avaliação do local de pouso desconhecido, avaliação constante da direção e intensidade do vento, assim como a avaliação de coletores, gatilhos, rotores e rotas de voo.

4. Como coroação do treinamento do piloto em Brasília, todo piloto para receber sua habilitação da ABP tem que realizar o Curso de Pilotagem e Segurança - CPS (antigo SIV), que é orientado para realizar com o Kurt, em Bragança Paulista - SP, onde o piloto passará dois dias executando manobras que lhe aperfeiçoará o controle da vela e lhe dando a segurança para voar em qualquer situação - o valor do CPS não está incluído no Curso FlySafe, porém, o Instrutor será o facilitador para os alunos realizarem o CPS.

Como se pode observar, o valor do curso em Brasília está embasado não só nos custos físicos, que são fáceis de serem calculados, inclusive considerando-se o ROI (Return on Investment), mas também nos diferenciais:

- Da região onde realizamos o curso que exige um treinamento diferenciado por causa das condições de voo e tem o treinamento mais desgastante devido a distância da rampa, e;

- Os diferenciais que só são oferecidos na Escola FlySafe: instrutor extremamente bem preparado, a infra-estrutura oferecida em termo de equipamentos e pick-up, conteúdo programático, a própria preparação do aluno, site de apoio, metodologia de ensino, acompanhamento do aluno até estar fazendo cross, etc.

Se for avaliar comparativamente com outros cursos existentes, chega-se facilmente a conclusão que o Curso pela FlySafe tem um valor real maior que o cobrado. Porém, no cálculo do valor foram levados em consideração mais os valores tangíveis em detrimento dos intangíveis.

 

 

Escrito por Administrador
Categoria:

Instrutor: Ricardo Ortega

Telefone de contato: (61) 99982-0199

Treinamento no Parque da Asa Delta:

Eco Quiosque

Voo

Login Form

Design by: www.diablodesign.eu